setembro 22, 2006

O meu momento zen do dia


Ler o horóscopo do metro, começo a manhã logo bem disposta. Ao princípio achei que devia ser coincidência, horóscopos estranhos para o meu dia, mas depois resolvi ler os outros signos e descobri que é geral. Uma boa ideia.

setembro 18, 2006

Horóscopo: keeps getting better and better

No metro a moça que ia ao meu lado estava a ler o "metro" e quando reparei ela estava na página do horóscopo. Aproveitei para ler o meu. Se o outro já era estranho este é ainda mais:
"Pode ser raptado, torturado o mesmo ganhar a lotaria. Pode acontecer de tudo um pouco. De resto um dia calmo."
sinto-me como se estivesse num filme do David Linch.
Será que estou num mundo paralelo e ninguém me avisou, ou será que é como os fortune cookies e eu tenho de descobrir o significado?!
Enfim... a ver como corre o dia.

setembro 14, 2006

Horóscopo

Gémeos 14.09.2006

"Óptima altura para saudar toda a gente com grante entusiasmo. Por exemplo, «João! Ainda estás vivo?!» As pessoas gostam de se sentir apreciadas."

Como o cosmos é um ser lixado:

Meus Amigos! Estão vivos?!

;)

setembro 07, 2006

Ponto alto da semana

A minha semana começou bem. 2ª feira, vou à cozinha buscar os sapatos para ir trabalhar, eis senão quando descubro que tenho um novo companheiro(a) de casa: uma osga. Pois é a sra. osga resolveu que a minha cozinha era o sítio ideal para passar o tempo. A minha reacção foi "como é que eu a ponho daqui pra fora sem lhe pegar e mata-la está fora de questão, que o bichito até é fofinho e não me fez mal nenhum. Nisto chega a minha mãe e eu aviso-a "temos um lagarto em casa e fugiu para de baixo do frigorifico". A mãe, qual super mulher, arrasta o frigorifico e não vê nada, arrasta mais um bocadinho e diz: "Ai! É enorme. É uma osga. Que nojo. Ai. Temos que a matar. Que horror. Ai. Ugh. Ahhhh" (ficaram com uma ideia) Ela vai buscar a Vassoura enchota o bicho para ao pé da parede da janela, esmaga a pobre criatura e, arrastando o bicho pela parede a cima com a vassoura, lá o atira pela janela. Não sem uns quantos ais e uis e ughs pelo caminho. A única coisa que eu conseguia dizer era: não a vais matar, tadinha, enxota só pra fora.